Eu gosto de tudo

Eu gosto de tudo. Talvez seja uma frase muito abrangente, detesto vários tipos de comidas, alguns estilos musicais, cores. Gostar de tudo pode revelar que alguém não tenha opinião, será? Bem, mas o gosto de tudo que eu quero me referir é em relação às séries de TV. Acho que sou muito fácil de agradar nesse quesito.
Comecei a acompanhar as séries americanas pelo SBT (what?), Gilmore Girls é a minha paixão, sinto uma conexão com aquela história, simpatizo muito com aqueles personagens. Já fui capaz de brigar com um conhecido pelo controle para acompanhar um episódio inédito. Naquela época também comecei a acompanhar Everwood. Todo sábado à tarde lá estava eu esperando o episódio, até que o SBT simplesmente começava a reprisar.
Depois disso conheci os canais por assinatura e simplesmente fiquei apaixonada, apareceram outras séries e, para minha alegria, consegui tomar conhecimento do que aconteceu com as Garotas Gilmore além SBT. Gostei de The O.C. Voltei a ficar sem os amáveis canais pos assinatura e Lost apareceu na Globo. Como não consegui acompanhar devido ao horário, aluguei a primeira temporada na locadora e, para variar, viciei. Viciei a ponto de sair da minha casa para ir à casa de uma amiga assistir aos episódios e depois retomar ao caminho de casa às 22h.
Então, há pouco tempo resolvi me pôr a par de tudo, conhecer novas séries que muitas pessoas comentavam e que eu tinha curiosidade em conhecer. A internet virou minha fiel companheira. E as noites minhas acompanhantes nesse percurso de imersão “serialística”. Conheci Gossip Girl, House (que se tornou minha outra paixão e a de meu marido também), True Blood, Fringe, Supernatural, The Big Bang Theory, Heroes e por aí vai. Nessa trajetória baixei e ainda não consegui ver Nursie Jackie e Kyle XY. Mas não os deixarei para trás.

Comente com o Facebook: