A Última Música - Filme

img_ultima_musica Aproveitando que a trama do livro de Nicholas Sparks ainda estava fresquinha na minha cabeça, corri para assistir ao filme baseado no livro. Para mim o filme não foi 100% e por isso vou listar aqui o que gostei e o que não gostei na produção de Hollywood.

Pontos positivos:

  • Jonah – Assim como no livro, ele foi uma das melhores coisas no filme, nos levando da comédia ao drama;
  • Trecho do livro – Amei no livro a frase que Jonah usa com o pai para pedir biscoitos, algo assim: “Papai, o que tem um olho, fala francês e gosta de comer biscoitos?”, ao perceber a interrogação do pai, ele responde, tapando um olho com a mão: “Moi”. E foi muito bom vê-la utilizada no filme;
  • Cenas do romance – Foram muito legais, principalmente a da briga na lama.
  • Mudanças – Gostei da mudança que fizeram nas cenas do hospital, com a Roonie cuidando do pai, enquanto o Will trabalhava com Jonah em casa.
  • Maroon 5 – Adoro a banda  e amei que ressuscitaram “She Will Be Loved”, que eu amo de paixão!!

a-ultima-musica-filme-cinema-SaladaCultural.com_.br-2 127-LSC-02403.JPG

Pontos negativos:

  • Desapontamento - Terminei de assistir ao filme com apenas um pensamento na cabeça: “o filme é tão ruim comparado ao livro que eu nem sequer chorei”! É verdade, tudo passa tão rápido, não podemos nem perceber direito como Ronnie amadurece naquele verão, ok, um pouco dá, mas o que quero dizer é que não transmitiu para mim a mesma mensagem do livro.
  • Miley – Sei que muita gente gosta dela e que muitos não gostam também, eu particularmente não sinto simpatia pela garota e achei ela péssima no filme. Aqueles dentes me tiravam a atenção e as caretas também. Não gostei nem um pouco da atuação dela e não percebi semelhança da Roonie do livro com a do filme. A força, o carinho da Roonie do livro nem chegaram perto da das telonas. Parecia que ela tinha a mesma cara para todas as situações. Não aprovei!
  • Will – Sinceramente pessoal, o meu Will era muito mais gato que o ator que colocaram para o interpretar. Não que ele não seja bonito e tal, mas nossa, o que eu tinha em mente dava de dez a zero nele, hauhauhaua.
  • Marcus e companhia – O vilão foi deixado de lado na produção cinematográfica, quem ficou com medo do Marcus assistindo ao filme? Eu não pelo menos. Ele não perseguiu a Roonie, não nos foi mostrado como um sociopata, simplesmente arrumou uma briguinha e pronto.
  • Blaze – Assim como Marcus e seus irmãos, a garota apareceu pouco. Claro que o tempo para o filme é curto e não dá para colocar tudo do livro, mas achei que poderiam ter aproveitado mais ela.
  • Mudança – Elas podem ser boas ou ruins e para falar a verdade, não gostei nem um pouco de terem transferido a suspeita de culpa do incêndio na igreja para o pai de Roonie e também de terem mudado um pouco de quem realmente foi a culpa.

ultimamusica_7a ultima musica 4

Pois é pessoal, o filme teve mais pontos negativos que positivos. Sabem, diferentemente de Percy Jackson, que ficou muito diferente do livro, mas que pelo menos cumpriu com o entretenimento, A Última Música não me emocionou tanto quanto deveria. Por isso afirmo e dou a dica: quem ainda não leu e só viu o filme, leia! O livro é muito, mas muito melhor que sua adaptação para o cinema, é sério!

O nome do filme está errado no vídeo! Mas esse era o melhor.

Comente com o Facebook: