Filmes para Rever #3

Existem filmes que conseguem ser marcantes pelo humor, pela lição, pelo romance e por aí vai. Mas, principalmente, existem filmes que marcam pela emoção, os filmes para chorar. A lista desse tipo de filme é enorme, mas eu elegi quatro que me fazem chorar não importa quantas vezes eu os veja.

Não sei se sou apenas eu, mas às vezes sinto uma agonia, uma vontade de chorar sem razão ou com razão (um mau dia, uma coisa que não ocorreu como eu esperava, etc). Quando isso acontece comigo tenho em mãos um desses filmes que listarei, daí posso chorar e desabafar sem precisar explicar minuciosamente a razão para ninguém, basta dizer “é por causa do filme”. Alguém mais é assim?

Bem, vamos começar com o que mais vezes me fez chorar:

  • Cidade dos Anjos

cidade_dos_anjos_1024x768

Já até postei sobre ele aqui. Amo de paixão esse filme e perdi a conta de quantas vezes já assisti. Sei tudo o que ocorre de trás para frente e já começo a chorar bem antes de tudo acontecer. Quando começa a tocar Iris do Goo Goo Dolls já baixo no “choreiro”. E não paro até o filme terminar, chega a ser engraçado!

Acho que todos conhecem esse filme, mas aí vai a sinopse:

Em Los Angeles, uma dedicada cirurgiã (Meg Ryan) fica arrasada quando perde um paciente durante uma operação, no mesmo instante em que um anjo (Nicolas Cage), que estava na sala de cirurgia, começa a se sentir atraído por ela. Em pouco tempo ele fica apaixonado pela médica e resolve ficar visível para ela, a fim de poder encontrá-la frequentemente, o que acaba provocando entre os dois uma atração cada vez maior, apesar dela ter um sério relacionamento com um colega de profissão. O ser celestial não pode sentir calor, nem o vento no rosto, o gosto de uma fruta ou o toque da sua amada, assim ele cogita em deixar de ser um imortal para poder amar e ser amado intensamente.

  • Meu Primeiro Amor

meuprimeiroamordois

Nossa, fiquei em dúvida se o filme que mais me fez chorar foi Cidade dos Anjos ou esse, mas, enfim, esse sempre via na Sessão da Tarde e o primeiro eu tenho em casa a meu bel prazer! Esse filme é um marco, né? Quem já não viu? A gota d’água para mim é o velório, quando Vada entra e quer que Thomas acorde. Nossa, fico simplesmente soluçando. Um clássico.

Sinopse:

Vada Sultenfuss (Anna Chlumsky), uma garota de 11 anos, é obcecada com a morte, pois sua mãe morreu e seu pai, Harry Sultenfuss (Dan Aykroyd), é um agente funerário que não lhe dá a devida atenção. Vada é apaixonada por Jake Bixler (Griffin Dunne), seu professor de inglês, e no verão faz parte de uma classe de poesia só para impressioná-lo. Paralelamente é muito amiga de Thomas J. Sennett (Macaulay Culkin), um garoto que é alérgico a tudo. Quando Harry contrata Shelly DeVoto (Jamie Lee Curtis), uma maquiadora para os funerais, e se apaixona por ela Vada se sente ultrajada e quer fazer qualquer coisa que estiver em seu poder para separá-los.

 

  • Sempre ao seu Lado

sempre-ao-seu-lado

Esse é mais novo, os outros eram puras velharias, e como eu chorei com ele. Quando acabou eu estava com o rosto tão inchado, tão inchado que dei graças a Deus por estar assistindo sozinha em casa! Cachorrinhos mexem muito comigo, sou apaixonada por eles e não posso vê-los sofrendo.

Sinopse:

Parker Wilson (Richard Gere) é um professor universitário que, ao retornar do trabalho, encontra na estação de trem um filhote de cachorro da raça akita, conhecido por sua lealdade. Sem ter como deixá-lo na estação, Parker o leva para casa mesmo sabendo que Cate (Joan Allen), sua esposa, é contra a presença de um cachorro. Aos poucos Parker se afeiçoa ao filhote, que tem o nome Hachi escrito na coleira, em japonês. Cate cede e aceita sua permanência. Hachi cresce e passa a acompanhar Parker até a estação de trem, retornando ao local no horário em que o professor está de volta. Até que um acontecimento inesperado altera sua vida.

  • Marley & Eu

marleymovie

E por este motivo, cachorrinhos, que este filme me fez pagar um mico! Já havia lido o livro, sabia de tudo. Mas só depois de rir muito, passada a metade do filme, que me dei conta do que aconteceria no fim. E sabem em que lugar eu estava? No cinema! Lotado! Tentei me segurar, mas a cada fungada que eu ouvia, caía no choro de novo. Resultado: uma pessoa totalmente vermelha, com olhos, nariz e o rosto muito inchados. Todo mundo olhava para mim na saída do filme, que não era na última sessão! Mas valeu muito a pena. No fim, aprendi uma lição: assistir Marley & Eu somente no conforto da minha casa!

Sinopse:

John (Owen Wilson) e Jennifer Grogan (Jennifer Aniston) casaram-se recentemente e decidiram começar nova vida em West Palm Beach, na Flórida. Lá eles trabalham em jornais concorrentes, compram um imóvel e enfrentam os desafios de uma vida em conjunto. Indeciso sobre sua capacidade em ser pai, John busca o conselho de seu colega Sebastian (Eric Dane), que sugere que compre um cachorro para a esposa. John aceita a sugestão e adota Marley, um labrador de 5 kg que logo se transforma em um grande cachorro de 45 kg, o que torna a casa deles um caos.

E vocês, quais filmes fazem vocês chorar?

Beijos e uma ótima quarta!!

Comente com o Facebook: