Minha semana com Patch

Esta semana foi peculiar. Apesar de gostar ser apaixonada por alguns personagens de livros fui presenteada com a presença notória de um em especial, Patch. Isso mesmo que você leu. Patch, meu anjo da guarda, foi realmente presente, necessário, eficiente e tudo o mais nesses incríveis últimos dias. Peço desculpas se meu anjo for uma “anja”, mas nomeei de Patch porque vocês sabem... *.*

Hush-Hush-Patch-hush-hush-10478574-518-674

Não consigo entender o que está acontecendo com o povo no trânsito. Sei o que ocorre, mas não entendo. É muita falta de atenção! Vou explicar: tenho uma moto e me desloco várias vezes por dia para vários lugares com ela. Novidade. E cada vez mais noto a falta de respeito e de atenção das pessoas que conduzem os veículos.

Fatos mais marcantes da minha semana:

  • Levando minha irmã para a escola, numa rua em que a mão é minha, uma mulher num carro vermelho olha apenas para um lado da estrada, o oposto do que eu estava – aparentemente a mãe dela não frisou que se deve olhar para os dois lados antes de atravessar – e arranca com o carro. Eu buzino, ela continua e por pouco não me acerta;
  • Indo para o trabalho de manhã, um táxi, pilotado por alguém sonolento ou bêbado – vai se saber, era cedo – invade minha pista e vem em minha direção. Buzino mais uma vez – adoro buzinar – e este pelo menos se alerta e volta para a pista dele antes de me acertar;
  • Agora indo para casa almoçar, vou entrar em uma rua habitual e tem uma moto parada na contramão. Ela deveria estar atrás do carro na mão certa, mas o apressadinho, um senhor de idade já, tocou para o lado e quase que bate de frente comigo. Devo dizer que ele se apavorou quando viu minha moto ah se fosse um caminhão;
  • Mais uma vez na minha mão, um carrinho ordinário quis me cortar a frente. E eu novamente precisei da buzina para me auxiliar a mostrar que eu estava ali, com minha moto, que estava com o farol aceso, como sempre.

O pensamento que tive logo após a última situação foi: Patch está comigo. Vai dizer que não? E estas foram só algumas, porque minha memória já não é mais a mesma e me deixou na mão para dar mais detalhes a vocês.

É. Às vezes, o que você menos espera pode te atingir.

Beijos e boa quinta!

Comente com o Facebook: