Amante Sombrio

amor sombrio 10.ai

Joguei a vergonha de lado, afinal sou uma adulta de mais de 20 e poucos anos, e finalmente me lancei em uma produção que é conhecida por seu teor hot. Amante Sombrio é o primeiro livro da série Irmandade da Adaga Negra, que já possui sete títulos lançados no Brasil. Recebi  o exemplar de cortesia da editora Universo dos Livros, parceira do blog, e agradeço a ela por proporcionar minha iniciação nesta nova ramificação do assunto “vampiros”: os vampiros safadões.

A estória criada por J.R. Ward se passa em Caldwell, Nova York, que é o palco de uma interminável guerra entre os vampiros e os redutores. Toda a raça de vampiros é protegida – na medida do possível – por seis fortes e poderosos vampiros, os guerreiros da Irmandade da Adaga Negra. Wrath é o mais poderoso deles e o líder dos irmãos, no entanto, por ter o sangue mais puro, deveria liderar a raça inteira, mas ele é cabeça dura demais para assumir que o poder pertence a ele e que reinar seu povo é sua tarefa.

Wrath: quase dois metros de puro terror trajado de couro. Seu cabelo era liso, longo e negro, partindo do bico de viúva no alto da testa. […] Os ombros tinham o dobro do tamanho dos da maioria dos homens. No rosto , a um só tempo aristocrático e brutal, transparecia o rei que era por nascimento e o guerreiro no qual o destino o transformara. Página 16

Um dos irmãos por quem mais Wrath tinha respeito era Darius, que lhe pediu um favor um pouco antes de cair em uma armadilha e ser explodido junto com seu carro. Wrath, em um primeiro momento, parecia frio, insensível e sem coração, mas a morte de Darius fez com que quisesse realizar aquele seu último pedido – mal sabia ele a mudança que isso faria em sua vida. Darius revelou ao rei que tinha uma filha, de 25 anos, que estava prestes a passar pela transição de humana a vampira e que precisava de ajuda ou iria morrer no processo. Bom, ela teria ajuda.

Beth Randall não teve uma vida fácil, foi criada em lares adotivos, se formou em jornalismo, mas não estava nem perto de onde queria estar. Era repórter local, do Correio de Caldwell, o que para ela era deprimente.

Era apenas uma repórter local. Sequer chegara a trabalhar para um jornal de distribuição nacional. Então, quando fosse cinquentona, a menos que as coisas mudassem muito, precisaria estar trabalhando em um jornalzinho independente preparando os anúncios de classificados para poder olhar com saudade para seus dias de glória no Correio de Caldwell. Página 17

Como diz o velho ditado, nada é tão ruim que não possa piorar. Beth ia para casa a pé certo dia, tarde da noite, quando percebeu ser seguida por dois rapazes. Isso mesmo, eles a levaram para um beco, bateram nela e tentaram estuprá-la, ainda bem que ela foi mais esperta. Mas o pânico e o trauma daquela noite não sairiam tão cedo de sua mente. Para completar, aterrorizada por tudo que aconteceu, na noite seguinte ela sonha com um cara enorme, que entrara em sua casa. Para adicionar um temperinho, o mesmo cara aparece em sua casa na noite seguinte en carne e osso e aí as faíscas começam a chispar. É fogo que não acaba mais. E para fechar com chave de ouro, posteriormente ela descobre que seu pai era um vampiro e que ela se transformará em uma mulher com dentes afiados em breve. 

Os vampiros da Irmandade são espetaculares, impossíveis de não se admirar e de sentir atração. Inclusive, algumas vampiras também têm esse poder inebriante. Beth e Wrath sentem uma atração inimaginável um pelo outro. Basta se olharem para no segundo seguinte quererem estar atracados um ao outro ou estarem atracados mesmo. Todo o livro exala essa sensualidade, dizem que por isso a cor escolhida para a capa é o vermelho. O amor de Beth e Wrath terá seus obstáculos, até mesmo por parte de Wrath que demora a aceitar o que sente por Beth, já que jamais havia sentido algo parecido antes. Mas o sentimento de um pelo outro é grande demais para que algo ou alguém possa separá-los e para o próximo livro, ficou claro que eles terão um caminho pomposo, mas nem de perto livre de problemas.

Quanto aos inimigos, o Sr. X porre era o chefe dos redutores abaixo do grande Ômega. Ele recrutava, comandava e ia à campo para tentar derrubar alguns destes seres, que para ele são desprezíveis. Mas o que dizer dele, então, que nem alma tinha? Odiei esse Sr. X desde o primeiro momento que apareceu. Sujeito horripilante, que mata para se divertir, a quem a vida humana significa menos que nada.

Considerando quem o tinha criado, não causa surpresa o fato de que violência e ódio corressem pelo sangue do Sr. X. E matar vampiros era uma das poucas satisfações socialmente aceitáveis que tinha encontrado para um instinto assassino como o seu. Página 65

O livro possui muitos personagens, se eu for descrever todos, ficaria até amanhã, mas todos eles, por mais distantes que pareçam, sempre cruzam o caminho um do outro, seja pelo bem ou seja pelo mal. Gostei muito dessa ligação entre eles, que foi muito bem trabalhada.

Para o livro que abre uma série, ele faz jus ao que sempre se diz, não é o melhor já lançado – apesar de eu não ter lido os outros, ouvi essa opinião de pessoas que confio no gosto –, ele é um bom livro, com uma estória de vampiros totalmente diferente, mas que também foi um pouco chato. O amor de Wrath por Beth e vice-versa foi meloso demais. Sem ser careta, mas as inúmeras cenas de sexo também foram um pouco chatas. Um olhava para o outro e sexo, um brigava com o outro e sexo, na hora do jantar, sexo. Entendo que o fogo de um pelo outro era de uma força imensa, mas não sei, algo não bateu. Ao contrário do que muitas pensaram, não fiquei horrorizada com as essas cenas citadas, a descrição delas foi fichinha perto do livro das 100 escovadas, acho que ali toda minha caretice em relação ao sexo em livros foi extinta.

As partes que eu menos gostei foram justamente sobre o Sr. X, mas isso se deve a antipatia instantânea que senti pelo personagem. Ele também foi protagonista de uma cena em que pensei ser a maior furada do livro, mas que depois fez eu pagar a língua. Se eu falar mais sobre será spoiler.

O que sei é que de maneira geral, gostei bastante do livro e estou muito curiosa para saber o desenrolar da trama que envolve esta grande família vampírica. Quero conhecer todos os “Amantes” que vêm pela frente e estou pronta para eles.

Beijos e uma ótima terça!

Comente com o Facebook: