Sutiã PP

A resenha de hoje é especial, feita por uma convidada mais especial ainda, minha super amiga para todas as horas há mais de dez anos: Paula Bressan Garcia, que é nutricionista e dona do blog Chocolate Quente. Ela estava animada com esse livro e contando sobre ele quando tive a ideia de convidá-la para esta participação aqui no Tudo O Que Me Interessa. Vamos conferir?

sutia-pp

SUTIÃ PP

Sinopse: Emmeline pareceu conquistar tudo o que queria na vida: uma carreira com perspectivas, amigos maravilhosos... e um namorado lindo, bem-sucedido e perfeito. Prestes a fazer 30 anos, Emmeline se prepara para comemorar quando ela descobre algo que dá uma reviravolta em sua vida...

Com uma linguagem moderna e super divertida, o livro conta a estória de Emmeline Beaufort Taylor, mais conhecida como Emma, uma mulher as vésperas de fazer 30 anos, que espera receber um anel de noivado no dia do seu aniversário, além da tão sonhada  promoção no trabalho.

Emma trabalha em uma empresa de publicidade e é secretária de Adam, seu namorado. Apesar de morarem juntos, Adam prefere esconder o relacionamento de todos na empresa. E isso não pode significar algo bom. Chegado o seu grande dia, Emmeline acorda ansiosa, mas, infelizmente, nada acontece como ela tinha sonhado.

Primeiro, Adam não está ao seu lado na cama. Segundo, os operadores de telemarketing ligam desde cedo a incomodando. Terceiro, ela chega no trabalho e Adam lhe chama até a sua sala, mas não era para lhe dar presente, era para dizer que ela não conseguiu a promoção, e o pior, ele nem menciona seu aniversário, comunica que irá viajar a negócios e que passará o fim de semana fora. Pode piorar? Bem, é claro que sim.

Emma não resiste ao ver o e-mail pessoal de Adam aberto e acaba descobrindo que ele recebeu um bônus polpudo por um trabalho que, na verdade, foi praticamente ela quem fez. E sobre aquela promoção, ela não ganhou porque ele não a indicou. Canalha! Só para dar mais uma massacradinha na pobre Emma, ela também fica sabendo que Adam está tendo um caso com uma mulher mais velha, rica e cliente da empresa.

[...] Depois de checar duas vezes que eu estava sozinha no banheiro, eu calmamente discuto os prós e contras com a plantinha colorida do canto [...] Eu chamo essa planta de Daphne, porque eu acho que Daphne é um nome bom, sólido e direto.[...] Mas eu ainda não gosto do andamento da conversa, porque, devo dizer, Daphne não é exatamente faladora.

Emma ganha duas festas de aniversário, uma de seus amigos e outra de seu pai. Na casa de seu pai, ela ainda é obrigada a aturar seus pequenos irmãos/pestes gêmeos, ouvir do sócio de seu pai - ambos cirurgiões plásticos - que é melhor ela colocar silicone e reencontrar Jack - irmão de Peri, atual mulher de seu pai – por quem era apaixonada quando era adolescente e com quem quase teve um relacionamento.

No dia seguinte – provavelmente desejando que o dia anterior fosse um sonho –, Emma vê no jornal a foto do noivado de Adam com Stella. Com o apoio de suas amigas, Rachel e Tish, Emma resolve sair do sóbrio e organizado apartamento de Adam, mas não antes de desarrumá-lo e roubar suas melhores garrafas de vinho, e voltar a morar com Tish.

O desenrolar da estória mostra as divertidas e hilariantes aventuras de Emma tentando esquecer Adam e buscando o sucesso profissional, as inusitadas desculpas que inventa ao atender o pessoal do telemarketing, a briga com a balança para tentar ganhar uns quilinhos a mais e, claro, sua aceitação com a falta de seios.

[...]“Sim, obrigada, Norbert”, eu digo a ele, o meu rosto queimando enquanto eu me levanto em um pulo. Norbert tem seios maiores do que o meu.

O livro também conta como é bom ter amigos e como não conseguimos viver sem eles, além de nos deliciar com uma romântica e engraçada estória de amor.

“E agora”, diz a voz do DJ da manhã, na minha estação de rock favorita, “nós temos uma música especial, dedicada a Emmeline Beaufort Taylor, do seu namorado. Emma, a próxima canção é só pra você”.

Obrigada pela participação, Paulete! ;)

Comente com o Facebook: