Um homem de sorte

451um_homem_de_sorte2 Nicholas Sparks já é sinônimo de histórias lindas e finais de fazer o leitor chorar. Quem pega um livro do autor, meio que já sabe o que o espera, quais sensações será capaz de sentir, ainda que todo o enredo seja novo. O amor e seus obstáculos, uma lição de vida e os aprendizados estarão lá de uma forma ou de outra. Há os que não gostem do autor e que o critiquem por essa fórmula de sucesso, no entanto, há um número ainda maior de pessoas que o admiram e nunca deixam de se encantar com suas histórias. Eu gosto, fico envolvida e sofro com os personagens. Gosto do que ele escreve e de como escreve, no entanto, nem sempre essa fórmula cria um livro cinco estrelas.

Um homem de sorte é um dos livros do autor lançado pela Novo Conceito. Já o li faz algum tempo, mas ainda não tinha escrito minha opinião sobre ele. Então chegou a hora de fazer isso. Resumidamente, a aventura desta vez é na companhia de Logan Thibault, um ex-fuzileiro que tinha a sorte ao seu lado. Tudo graças a uma foto que encontrou no Iraque e que o fez escapar da morte por algumas vezes. Seus colegas acreditavam que ele era protegido pela foto e um deles, Victor, o incentivou a encontrar a pessoa retratada na fotografia, afinal, ele devia agradecer ter sobrevivido tantas vezes. Quando a morte do amigo ocorre, Logan decide fazer essa viagem e encontrar a garota “que o manteve vivo”.

Ele não fazia ideia de quem era a mulher bonita que sorria na foto, mas pelo cenário de fundo conseguiu descobrir onde a foto foi tirada e em meses de caminhada – ele caminhou o tempo todo –, Logan chegou ao seu destino. Aliás, ele e Zeus, seu pastor alemão fofuxo. Chegando em Hampton, ele mostra a foto e pergunta sobre a mulher, após alguma procura ele a encontra, o nome dela é Beth. Ela tem um filho, foi casada com Keith, um policial amargurado e nojento, é professora na escola da cidade e mora com sua Nana, ajudando quando pode a cuidar de seu canil.

Quando a vê, Logan não tem coragem de falar de cara que tem a foto dela e tudo o que tem para contar. Ela não confia nele, há algo que a incomoda. Nervoso, ele se candidata ao emprego no canil de Nana. Beth é contra, mas Nana o aceita. Então,  até que a coragem apareça e que possa cumprir sua missão ali, Logan trabalha com os cães. Ele conquista de cara Nana e Ben, o filho de Beth, já com ela essa conquista demorou um pouquinho mais.

A primeira coisa que me fez gostar muito do livro foi a Nana, que personagem mais querida e foférrima. Sua paixão e dedicação pelos cães nos aproximou imediatamente. Logan também é um cara gente fina, um cavalheiro, podemos considerá-lo um clichê de homem perfeito. Ben é uma criança adorável e Zeus, nem preciso comentar, né? Os personagens foram bem criados, são capazes de nos conectar com a história, mas mesmo com tantos elementos a favor, o livro não foi o melhor que li do autor – não que eu tenha lido muitos.

O romance é gostoso, é bom de acompanhar, mas é também previsível. Conexão, atração, obstáculos, brigas e superação. Talvez por isso o livro tenha perdido uns pontinhos. Ainda assim foi um bom livro para se ler, com uma história leve e bonitinha, e com uma parte final bastante agitada, de tirar o fôlego. 

O livro virou filme, ainda não conferi. Mas as críticas relatam os clichês e essa fórmula de Sparks ficando bastante explícita. Assim que eu assistir comento aqui no blog. Ah, uma curiosidade, vocês sabiam que embora os direitos estivessem comprados há bastante tempo, o longa demorou bastante para ser produzido pela Warner porque já existiam outros títulos do mesmo autor sendo produzidos ou em vias de estrear? Pois é. Titio Nicholas Sparks enchendo os bolsos em Hollywood.

Um Homem de Sorte - PosterO livro ganhou recentemente uma nova capa, igual a do filme

Beijos e uma ótima terça-feira.

Comente com o Facebook: