Cinema Nacional - O Homem do Futuro

♫ Então me abraça forte
E diz mais uma vez
Que já estamos
Distantes de tudo
Temos nosso próprio tempo
Temos nosso próprio tempo
Temos nosso próprio tempo ♪

O Homem Do Futuro

O cinema brasileiro melhora cada vez mais, produções dignas de prêmios e de todos os elogios estão disponíveis em locadoras, canais de TV por assinatura e em sites da internet. E, felizmente, esse é ocaso do filme de hoje. Nos últimos anos, Wagner Moura é sinônimo de sucesso e qualidade, um ator extremamente versátil, os filmes de Tropa de Elite são ótimos e se fixaram entre os favoritos de muitos espectadores. Lá em casa sempre paramos para ver quando passa na TV. O cara é muito talentoso, para não usar palavrão no post.

Já faz um tempinho que assisti a O Homem do Futuro e resolvi comentar sobre ele hoje depois de ter uma experiência bem ruim com outro filme nacional, que vou escrever sobre em outro post. Por muito tempo filme brasileiro significava nudez, palavrões, samba e sexo. Fico mais do que feliz em dizer que O Homem do Futuro foge desses clichês “brasileiros” e apresenta uma produção incrivelmente gostosa de se assistir. Eu adorei.

João, mais conhecido pelo apelido que ganhou anos atrás “Zero”, é um cientista genial. Sem saber ou lembrar da linguagem científica usada, ele trabalha em um projeto enorme, capaz de fazer viagens no tempo, e é muito capaz de fazer isso. Porém, é um cara infeliz, há 20 anos guarda a amargura de ter sido humilhado em público em uma das festas da faculdade pela garota dos seus sonhos, Helena. Uma paixão que o arrebatou, magoou, mas que nunca saiu de sua cabeça e de seu coração. Ele é cético quanto ao amor, é ranzinza quando se trata de Helena – que virou uma mega modelo famosérrima - e só tem olhos para o seu trabalho.

O Homem do Futuro 2

Certo dia, em uma das experiências com seu invento, ele consegue retornar para aquela época, mais especificamente, para o dia que mudou o rumo de sua vida, o dia em que foi humilhado por Helena. Agora, ele pode interferir no seu destino. Mas todo mundo sabe que não se deve mexer no que passou, mesmo assim, acho que o fato de poder, de estar ali ao alcance das mãos é mais forte do que qualquer conhecimento e indício de que isso nunca dará certo. Então, Zero mexe no passado e quando retorna descobre que sua vida mudou totalmente, sua personalidade é outra, ele virou um baita FDP e ferrou com o melhor amigo, com a garota dos sonhos e tem como aliado a pior pessoa possível. É quando Zero – que tem a consciência de tudo – decide que precisa encontrar um jeito de mudar essa história, nem que para isso tenha que voltar novamente ao passado.

rtemagicc_o_homem_do_futuro_txdam8021_f9e52d

O filme é uma delícia de acompanhar, sabemos que as ações de Zero terão reações e ficamos envolvidos em tudo que ele faz, nas consequências e em seu plano de consertar tudo. É muito bom, gente. No Filmow os comentários são super positivos e achei um ótimo: “Por favor, cinema brasileiro, menos Agamenon - O Repórter e mais O Homem do Futuro”, autoria de Pedro Melo. Eu super concordo, principalmente com a experiência que tive ontem e que comentei acima. A trilha sonora é outro ponto forte da produção. Deixe o preconceito de lado e se divirta muito com Wagner Moura, Alinne Moraes, Maria Luisa Mendonça, Fernando Ceylão, Gabriel Braga Nunes e outros atores brasucas. Eu recomendo!

Curiosidades

  • As filmagens duraram cerca de cinco semanas e foram usadas locações em Paulínia, Campinas, ambas em São Paulo, e no Rio de Janeiro.
  • Durante as filmagens em Paulínia a equipe de produção (cerca de 100 pessoas) teve que se dividir, hospedando-se também em Campinas por falta de hotéis.
  • Para a sequência de uma festa do filme foram selecionados mais de 400 figurantes.
  • Wagner Moura estreia em agosto um filme ao lado de Matt Damon, Jodie Foster e Alice Braga, Elysium.

Beijos e uma excelente quarta-feira.

Comente com o Facebook: