Garota Exemplar

garota

Amy Elliot poderia ser uma garota normal, não fosse o fato de ser a inspiração para a famosa série de livros Amy Exemplar, escrita por seus pais. Amy, a dos livros, servia como modelo para muitas crianças, apesar das mais difíceis e conturbadas situações, ela sempre fazia a coisa certa. Algumas dessas coisas eram exatamente o oposto do que a Amy real tinha feito. Então, para ela, a Amy Exemplar era uma espécie de bronca, sermão, dos pais referente às suas escolhas. No entanto, de uma delas, Amy não se arrependia: ter conhecido Nick Dunne e virado sua esposa. Bom, pelo menos até agora.

Por conta do sucesso dos livros, Amy tinha muito dinheiro. Mas o desemprego de Nick e o dela, em seguida, minaram suas vidas. Sem falar na recente condição de seus pais e do favor que pediram. Nick achara a solução, voltar para sua cidade natal – Carthage, no Missouri -, onde cuidaria da mãe doente e abriria um negócio com a irmã gêmea, O Bar.

Ela não estava feliz, afinal, para quem nasceu, cresceu e viveu em Nova York por todos esses anos, ir para uma pequena cidade assim, longe de tudo, era uma mudança tremenda. Mas ela até parecia obstinada a tentar ficar bem por lá. No dia do aniversário de 5 anos de casados dos dois, Amy fez um café da manhã caprichado, mostrou-se amável e surpreendeu Nick. Talvez as coisas pudessem melhorar. O que Nick não esperava era receber um telefonema do vizinho da frente sobre a porta de casa estar aberta e, ao chegar, perceber que algo muito errado havia acontecido ali. Sua esposa havia sumido.

-------------

Garota Exemplar é um livro diferente, um thriller que mexe com a cabeça da gente, surpreendente e muito bem trabalhado. Às vezes até inacreditável. Gillian Flynn me conquistou com sua narrativa, seus mistérios e pistas a serem seguidas. Primeiro de tudo eu fiquei morrendo de pena de Nick, poxa a esposa dele sumiu, sua casa estava toda revirada, com sinais de luta, algo bom não poderia significar. E então ele obviamente passa a ser o principal suspeito, porque os maridos sempre são. Depois senti esperança com ele, um sentimento bom, porque Amy tinha uma mania no aniversário deles, ela deixava sempre uma caçada para que Nick chegasse a seu presente e as cartas que ela deixou para ele, nossa, são de derreter o coração de qualquer um.

Então passei a sentir raiva dele, uma sensação de incredulidade, e pena de Amy. E esses sentimentos em relação a ambos continuou mudando até eu chegar na última página do livro. Na verdade, acho que ainda não sei como me sinto quando se trata dos dois. Consegui “conhecer” a Amy porque ela tinha um diário e os capítulos do livro se alternavam entre os relatos de Nick no “Dia Do” e após ele, e o que Amy havia escrito no diário. Achei muito interessante isso, poder ver os dois lados da história, como nos ensinam na faculdade de jornalismo.

A história é um grande quebra-cabeças, eu mudava de opinião toda hora, até que saquei a parada do livro. Mas mesmo sacando, fui surpreendida com o desenrolar de tudo, até agora não acredito direito nas coisas e em como Gillian direcionou os fatos para chegar ao fim. Aliás, o fim não me agradou muito, acho que por ser totalmente diferente do que eu imaginava, o que é bom também. Se é que me entendem. Por isso ele ganhou cinco estrelas, porque eu daria na verdade 4,5 se pudesse, mas entre 4 e 5, acho que ele mereceu a nota maior. Eu ficava chocada com as coisas que lia e meu marido teve que escutar tudo – mesmo provavelmente não entendendo tudo que eu falava –, porque eu simplesmente precisava comentar a criatividade e destreza da autora. Não posso revelar muito para não estragar a surpresa de quem não leu ainda, porque a melhor parte é essa, ser pega de surpresa.

Enfim, para não ficar me alongando e até repetindo, curti muito a leitura, Gillian realmente me conquistou, com certeza leria mais histórias dela. Ah, e o livro será adaptado para o cinema, né? A última vez que li algo sobre, Nick seria interpretado por Ben Affleck e Amy poderia ser Reese Witherspoon. Vamos aguardar.

GBC A leitura foi indicação da Nanda – e presente dela também – para o mês de novembro no Gêmeas Book Club.  

Beijos e ótima quinta-feira.

Comente com o Facebook: