O Dom

Fotos 444 028

Em Bruxos e Bruxas, conhecemos Wisteria e Whitford Allgood, que viram suas vidas mudarem completamente após a acusação da Nova Ordem de serem bruxos. Desde então, eles são perseguidos, caçados e desejados pelo Único Que É o Único, que já planeja a execução pública de toda a família, pais e filhos. Todo o enredo é baseado nisso, na descoberta de que os Allgood são mesmo bruxos e bastante poderosos, sem falar nas fugas fenomenais criadas pelos “revolucionários”.

O Dom traz a mesma coisa, Wisty e Whit descobrindo novos poderes e quão poderosos podem ser, a fuga eterna do Único e de todos os seus comandados, além da luta pela libertação de crianças que estão em poder da Nova Ordem. O Único agora está mais forte, praticamente imbatível e a tarefa dos irmãos não é nada fácil. Ainda mais com as baixas que vêm sofrendo e com a incerteza sobre a situação dos pais, que podem muito bem estar mortos. Mas de uma coisa nós sabemos, os Allgood não desistem de nada facilmente.

---------

Confesso que gosto da temática do livro, bruxos que recém descobrem o que são e do que são capazes que precisam lidar com um vilão forte para salvar principalmente as crianças. Poderia ser uma história incrível, cheia de reviravoltas e de ação, aventura, suspense, mas, infelizmente, não é. James Patterson, que tem uma tremenda fama, assina a trama de O Dom com Ned Rust e por ouvir tanto de James, esperava muito mais da obra, mas muito mais mesmo.

Não sei se é por escrever com outro autor – se é que ele escreve mesmo alguma coisa aqui -, diferente do primeiro livro, mas parece que li só mais do mesmo, que a história de Wisty e de Whit não andou, ficou pairando na mesmice. E nenhuma resposta foi dada. Pareceu, para mim, que foi tudo uma enrolação para chegar naquele final misterioso para que o povo quisesse a continuação para então saber o que ocorre. Mas do jeito que se desenrolou, eu provavelmente não lerei os próximos.

A série é voltada para o público juvenil e por vezes eu pensei que os autores pensam que esse nicho é burro e idiota, porque explicam umas coisas que realmente não têm necessidade. E também não curti muito o fato dos protagonistas falarem com o leitor: “você, caro leitor” ou “não resta muito deste livro”. Não rolou.

Apesar de muita gente ter falado mal do primeiro livro, eu até gostei da leitura, do tema – como já comentei – e esperava que as respostas que não foram dadas lá, fossem dadas aqui, mas minhas expectativas não foram nem mesmo alcançadas. O que é uma pena. Acho que foi o primeiro livro que eu dei duas estrelinhas no Skoob, porque sou megaboazinha. Até queria dar três, mas seria injusto com aqueles que mereceram uma estrela a mais.

Se a história deixa a desejar, por outro lado, a edição e diagramação dão show. A capa é linda e o trabalho interno também merece os parabéns. Porém, li um spoilerzinho na contracapa. Ainda bem que não li ela antes de ler o livro. Enfim, esse segundo volume não funcionou para mim, mas como os gostos diferem, pode ser que funcione para vocês.

O DOM Baixe um trecho do livroSkoob - Informações

Cliques de O Dom

Fotos 444 030

Fotos 444 032

Fotos 444 033

Fotos 444 035

Beijos e uma ótima quinta-feira.

Comente com o Facebook: