O que estou lendo #16

Vocês não vão acreditar, mas eu ainda estou passando por uma ressaca literária. É isso ou o fim do ano está mais corrido do que eu podia imaginar. Não consigo me interessar, ficar grudada, querer saber mais… Se bem que eu acredito que seja pela preocupação com a ação com as crianças que fazemos nos Natais (motivo pelo qual estou ausente por aqui também). Esse ano foram quase o dobro de crianças dos anos anteriores e muita dor de cabeça (tem gente que ainda não entregou o presente, por exemplo), mas amanhã acaba. Entregamos os presentes para a criançada, posso ter minha sala de novo (que está abarrotada de brinquedos) e ainda por cima começam minhas férias. Perfeito!

Enquanto isso tento me animar com duas histórias completamente diferentes. Comecei a ler O Presente, da Cecelia Ahern, publicado pela Novo Conceito. E ontem peguei Codinome Verity, de Elizabeth Wein, publicado pela iD. O último foi muito bem comentado e por se passar no ano de 1943, período de guerra e domínio nazista, creio que será interessantíssimo. Já gostei das primeiras páginas que li. Pretendo terminar os dois e quem sabe ainda ler mais um antes do fim do ano, para começar 2014 com o pé direito, lendo muito.

DSC071054

Sinopse: Todos os dias, Lou Suffern luta contra o tempo. Ele tem sempre dois lugares para ir, sempre duas coisas a fazer. Quando dorme, sonha com os planos do dia seguinte e, quando está em casa com a esposa e os filhos, sua cabeça está, invariavelmente, em outro lugar.
Numa manhã de inverno, Lou conhece Gabe, um morador de rua, sentado no chão, sob o frio e a neve, do lado de fora do imenso edifício onde Suffern trabalha.
Os dois começam a conversar, e Lou fica muito intrigado com as informações que recebe de Gabe; informações de alguém que tem observado uniões improváveis entre os colegas de trabalho de Lou, como os encontros da moça que usa Louboutins com o rapaz de sapatos pretos...
Ansioso por saber de tudo e por manter o controle sobre tudo, Lou entende que seria bom ter Gabe por perto — para ajudá-lo a desmascarar associações que se formam fora de suas vistas — e lhe oferece um emprego.
Mas logo o executivo se arrepende de ter ajudado Gabe: sua presença o perturba. O ex-mendigo parece estar em dois lugares ao mesmo tempo, e, além disso, fala umas coisas muito incomuns, como se soubesse do que não deveria saber...
Quando começa a entender quem realmente Gabe é e o que ele faz em sua vida, Lou percebe que passará pela mais dura das provações.
Esta história é sobre uma pessoa que descobre quem é. Sobre uma pessoa cujo interior é revelado a todos que a estimam. E todos são revelados a ele. No momento certo.

 

DSC070814

Sinopse: Outubro, 1943: o avião britânico pilotado por Maddie sofre uma pane e cai em plena França ocupada pelos nazistas. Sua melhor amiga, Queenie, é a única passageira desse voo sem volta, que muda o destino das duas garotas.  Enquanto uma delas tem uma segunda chance, a outra não tem tanta sorte assim. Emocionante, Codinome Verity conta a história de uma grande amizade, capaz de resistir aos horrores da Segunda Guerra Mundial.

 

Dos dois eu li poucas páginas, mas creio que elas possam correr rapidamente sobre meus olhos, principalmente a partir de amanhã! E vocês, estão lendo o que nessa reta final de dezembro?

Beijos!

Comente com o Facebook: