Conheça a série #32 - Revenge

Revenge-Promo-Poster-Season-One-ABC

Revenge. Faz tempo que estou devendo um post sobre a série por aqui, mas esse dia chegou! Agora que a série estreou na Globo e ficou, digamos, mais acessível ao povo – mesmo com uma dublagem terrível (sim, estou batendo na mesma tecla) -, Revenge ganhou ainda mais popularidade e fãs. O que nem sempre é bom.

Fui apresentada a série pela Laura, demorei um pouco para começar, mais um pouco para terminar a primeira temporada – até porque acompanho uma porrada de série e estava cheia de episódios novos - e depois era uns dois ou três episódios por vez. Ela é viciante. Por mais que tenha toda uma cara de novela mexicana, cheia de dramas e tramóias, Revenge sabe cativar o público. A história da série, como o próprio nome diz, é sobre vingança.Uma vingança pensada, esquematizada e bem cara, que vai ganhando novos alvos e se mostrando muito maior do que se pensava. Como não ser atraído para o meio desse turbilhão?

20121001-revenge-600-1349094484

Emily Thorne já foi Amanda Clarke. Quando criança, a garota era feliz ao lado do pai e da mãe também por um tempo – ela morreu. Amanda era o xodó do pai, David, eles tinham seus segredos, seu amor infinito vezes infinito, mas tudo foi por água a baixo quando ele foi acusado de financiar um ataque terrorista a um avião. Ele foi para a cadeia e Amanda para uma instituição para menores, já que não tinha família. Revoltada com a imagem completamente distorcida que tinha do pai, ela aprontou muito, até que parou em um reformatório. Aos 18, ela saiu do lugar e descobriu que era podre de rica. Resultado de negociações de seu pai com Nolan Ross, um gênio da informática.

Nessa época ela ainda pensava que o pai era culpado por todas as mortes da queda do avião, mas Nolan a entrega uma caixa que contém todas as verdades que o pai gostaria que ela soubesse: ele não foi o culpado, foi um bode espiatório que levou toda a culpa por outras pessoas. Focada em vingar seu pai, que acabou morrendo na prisão, Amanda se prepara e arma um esquema aparentemente perfeito para derrubar um a um aqueles que acabaram com a vida de seu pai. Para isso, ela ganha uma identidade totalmente nova e passa a se chamar Emily Thorne.

Emily volta para os Hamptons, para a casa em que viveu bons momentos com seu pai, para o lado da mansão dos Grayson, das pessoas que ocupam o topo da sua lista vingativa. E então, ela começa a mexer os pauzinhos e colocar em prática seu plano. A mão do jogo agora está com ela, que tem grande vantagem sobre aqueles que quer atingir. Mas como sabemos, nem tudo é perfeito e Emily também é surpreendida ao longo do percurso, com situações que obviamente eu não vou contar para vocês ou então estragaria a surpresa.

O que posso dizer é que, além de Emily, quem rouba a cena na produção da ABC é Victoria Grayson, a mulher tem mais segredos sujos do que se possa imaginar. Quando você pensa que sabe tudo sobre ela, mais bafões aparecem. Ela é má, vingativa e manipuladora, uma das pessoas mais perigosas, daquelas que você não quer atravessar na frente. Mas Emily não tem medo dela e vai direto para o covil, engatando um romance com o filho da megera diva, Daniel. Apesar de ser vilã, Victoria tem seus momentos de mocinha e é impossível não criar uma ligação com ela. É espetacular o que essa mulher é capaz de fazer, com quem é capaz de mexer.

revenge-season-2-episode-12

São muitos os personagens que têm seu destaque na trama, Nolan Ross é o faz-tudo tecnológico, amigo para todas as horas e serve até de saco de pancada de Emily, coitado. Adoro ele! Jack é o amor de infância de Amanda/Emily, um representante pobre da série, como seu irmão Declan – que era o irmão de Serena Van der Woodsen em Gossip Girl. Os dois tocam o bar do pai, perto das docas, local menos privilegiado. Há ainda o esposo de Victoria, Conrad, que é tão traiçoeiro e maquiavélico quanto ela, além de ser bom em colocar chifres na cabeça da rainha diva. É outro que tem segredo enterrado por todo canto. Os dois filhos do casal são Daniel, um problemático rapaz rico, que começa a melhorar e se apaixona loucamente pela inimiga – que ele nem sonha ser perigosa – e Charlotte, que aparenta ser fútil, mas é inteligente, pelo menos até se meter com coisas ruins. Esqueci de alguém? O Sam!! Labrador que era da Amanda e que quando tudo se desenrolou ficou aos cuidados do Jack, uma fofura que me fez chorar horrores em determinado episódio. Ah, como poderia esquecer, temos Ashley, amiga de Emily, se é que pode se dizer isso, que sonha em estar no topo, ser rica, prestigiada e tudo o mais, e nem sempre joga limpo. Ufa!

Outro ponto alto da série são os figurinos de babar. Essas moças se vestem de maneira excelente, sempre termino o episódio desejando um ou dois, três looks. Os homens não ficam de fora, sempre impeváceis. Quem mais brinxa com as roupas é Nolan, que as combina com sua personalidade divertida. A Laura até fez um post no Habitat Feminino sobre as roupas das personagens. Minhas preferidas para babar nos modelitos são Charlotte e Ashley.

 estilo revenge charlotte Montagens: Habitat Feminino

 estilo revenge ashley

Uma coisa que me incomoda um pouco é a percepção clara do chroma-key, sabem, aquele pano de fundo – no caso da série, ele é azul - que transforma os cenários. É muito visível. Como li por aí, a série só perde no chroma para Once Upon a Time. Abaixo um vídeo que explica bem o que estou comentando. É sensacional o que o chroma é capaz de fazer.

revenge-efeitos

 

Falando em curiosidades, recentemente o Box de Séries publicou dez delas sobre Revenge. Confiram algumas:

  • Apesar de se passar nos Hamptons, o piloto de Revenge foi filmado na Carolina do Norte e o restante da série é filmado na Califórnia.
  • No episódio Duplicity (1×04), durante a sessão de terapia de Emily, você pode ver uma câmera escondida em uma prateleira de livros, sendo que um deles é O Conde de Monte Cristo, no qual a série é levemente baseada.
  • Marc Blucas interpretou David Clarke apenas no series premiere. Ele teve que deixar a produção por causa de conflitos de agenda com Necessary Roughness, onde ele interpreta o protagonista Matthew Donnally. James Tupper foi contratado para substitui-lo e faz participações desde então.
  • Emily VanCamp revelou em entrevista que, por conta de sua pouca familiaridade com a língua japonesa e falta de tempo para se preparar, o ator Hiroyuki Sanada (o Satoshi Takeda) colava cartazes com as falas dela em seu peito para ajudá-la durante as cenas.
  • A casa de Nolan, que conhecemos no episódio Betrayal (1×03), é a mesma usada para a irmã de Naomi em 90210.

Bom, a série está em sua segunda temporada, voltou com episódio inédito ontem, depois de mais um hiato. Apesar de não ter agradado todo mundo nessa nova temporada, sua renovação é dada como praticamente certa. Mas se os índices de audiência continuarem baixos na próxima temporada, ela poderá dar adeus aos telespectadores.

128119_177

Eu adoro Revenge. Ela tem mistério, ação, suspense, romance e consegue me surpreender. Claro que nem sempre estou in love, porque do mesmo jeito que me agrada, ela sabe me tirar do sério. Já chorei – tá, sei que não é difícil -, já sorri, gargalhei, tive esperanças, fui decepcionada, temi pela vida de alguns personagens, fiquei de birra, nariz torcido e essa explosão de diferentes sentimentos que faz a série empolgante, digna de ser vista. O problema, agora que eu estou em dia com ela, é ficar esperando pelos novos episódios, ela bem sabe ficar em hiato tanto quanto The Vampire Diaries.

E, para finalizar esse post enorme, uma ação da Sony, que exibe a série no Brasil, trollando a Globo. Opa, falha no engano, tiraram o vídeo do ar. Sorry! Fofoca final, prometo: Emily Van Camp e Josh Bowman, intérpretes de Emily/Amanda e Daniel, estão namorandinho na vida real. Fofura.

emily-vancamp-josh-bowman-watch-revenge-on-netflix

Deu, acabou. Fui. Beijos e uma ótima semana para vocês.

Comente com o Facebook: