Quebra de Confiança

especial-harlan-coben-alta-tenso-e-quebra-de-confianca_MLB-O-3692134163_012013 

Decididamente Myron Bolitar se tornou um dos personagens favoritos da minha vida literária. Ele é forte, bonito, inteligente, sagaz, tem aquele humor ácido semelhante a outros personagens que me encantam e, ainda por cima, um poderoso bumbum, capaz de chamar a atenção de todo tipo de mulher. Tá bom ou querem mais? Myron também tem bom coração, tem sua pitada de romantismo e vem com um amigo que completa o pacote nota 10, Win – apelido de Windsor Horne Lockwood III. Juntos, eles formam a dupla dinâmica que tempera todo o mistério e suspense da primeira aventura do personagem, escrita por Harlan Coben no livro Quebra de Confiança.

Eu já tinha sido alertada e recebido recomendações para conhecer o personagem, San e Miloca são apaixonadas por Myron, e a Nanda – que foi quem me deu o livro de presente de Gêmeas Secretas – também adora as peripécias do empresário esportivo/ investigador/ justiceiro. Então não tive dúvidas de puxar ele quando terminei O Grande Gatsby, pareceu o momento certo e nem preciso confirmar que eu amei, né? Quero mais Myron já!!!

Desde que Myron começou na carreira de empresário, conseguiu representar apenas atletas medianos, nada superestelar, que lhe rendesse uma boa bufunfa. Era conhecido no meio esportivo por ser uma das promessas do basquete, mas uma lesão o tirou de cena bem cedo. Ele cursou Direito em Harvard, onde conheceu Win. Os dois trabalharam juntos no FBI por uns tempos e depois Myron se direcionou à função de empresário, com Win como sócio. Agora, muitos holofotes estavam sobre ele e o novo “protegido” Christian Steele – percebam que coincidentemente é o nome do Sr. Grey com o sobrenome de Ana da trilogia Cinquenta Tons –, o cara tem talento, está nas pretensões dos Titans e parece que dessa vez Myron acertou em cheio. Em meio as negociações sobre o salário do atleta, Myron recebe uma ligação atordoada de Christian e assim que consegue – após quase levar uma surra – ele chega para resolver o problema.

Obviamente o problema era maior que o imaginado. Christian era o noivo de Kathy Culver, uma aluna da universidade que sumiu do mapa há um ano e meio, além de ser irmã da ex-namorada de Myron. A única pista encontrada foi uma calcinha manchada com sangue e sêmen. O que remetia automaticamente a um crime sexual. O motivo de pânico do jogador veio pelo correio do campus, ele recebeu uma revista pornográfica, com uma das páginas marcadas. Nela havia anúncios de disque-sexo e um deles tinha uma foto de Kathy nua. Alguns dias depois ele também recebe uma ligação no meio da noite, uma ligação silenciosa. Ao usar um recurso da telefônica, Christian conseguiu retornar para o número e a voz da secretária eletrônica também era de Kathy. Mais pânico. Será que Kathy estava viva e tentando se comunicar com ele?

Para adicionar um tempero ao enredo, o pai de Kathy e Jess (a ex de Myron) foi assassinado misteriosamente há poucos dias. Tudo indicava que teria sido um assalto, mas Jess não engoliu isso. Ela voltou para a cidade e procurou logo Myron, o cara que ela abandonou, machucou e que ainda sentia as pernas ficarem bambas apenas de olhar para ela. Jess queria a sua ajuda para desvendar o mistério da morte do pai. Com as novas “provas” de que Kathy poderia estar viva e de que o assassinato do pai das garotas estaria relacionado com seu sumiço, Myron se joga em uma aventura. E conta com a ajuda de Win, de Esperanza – sua secretária, ex-lutadora e outra personagem incrível – e também de Jess.

Mesclado com a investigação sobre o paradeiro de Jess, Myron também está envolvido com outros atletas. Um deles assinou um contrato ainda na faculdade, o que é ilegal, e agora que quer trocar de empresário está recebendo ameaças, assim como Myron, que teve sua cabeça posta a prêmio. Ou seja, haja coração!!! O livro é incrível, Harlan sabe como prender o leitor e ir soltando pistas durante o caminho. Ele nos faz suspeitar de inúmeras pessoas e também nos fornece informações relevantes sobre as vidas dos personagens. Traições, revoltas, segredos, crimes que estavam bem escondidos voltam a tona e expõem os culpados. É uma trama muito bem tecida, muito bem trabalhada. E tudo regado ao fantástico humor de Myron, que cria piadinhas e usa frases sarcásticas nos momentos mais inoportunos para ele, porque para mim foi um prato cheio de diversão.

Win e Myron são quase um só. Amigos mesmo, para valer, para confiar a vida. Os dois têm suas tiradas sarcásticas, implicam um com o outro, bem como grandes amigos são de verdade. Eu fiquei completamente apaixonada pelos dois. Ah, vale comentar que uma das “pistas” deixada por Harlan ficou me encucando perto do fim do livro, mas depois eu até esqueci. E não é que ela foi uma das dicas usadas para revelar o grande culpado do livro? Quase cheguei lá antes. Enfim, eu adorei e o livro ganhou cinco estrelinhas. O único problema agora é eu não ter o livro seguinte para me deliciar mais com a turma. Os livros da série Myron Bolitar foram publicados aqui no Brasil fora de ordem, tanto que no meu aniversário de dois anos atrás eu ganhei o décimo livro da série. Isso mesmo. Mas agora a editora está lançando os anteriores e eu prefiro muito ler na ordem, que é:

  1. Quebra de confiança
  2. Jogada mortal
  3. Sem deixar rastros
  4. O preço da vitória
  5. One false move
  6. The final detail
  7. Darkest fear
  8. A promessa
  9. Quando ela se foi
  10. Alta tensão

O 1, 2, 3, 4, 9 e 10 foram lançados pela Arqueiro e o 8 pela ARX.

Termino aconselhando a leitura para todos. Beijos e uma ótima quinta-feira.

Comente com o Facebook: