Sobre robôs e monstros #7

Salve galera!

Hoje, gostaria de falar de uma série que não teve a maior das divulgações, mas que obteve êxito no quesito audiência. Uma série de qualidade jamais vista, até então, em termos de gráficos e de roteiro. Apesar de, sendo uma série baseada em um game, não ser tão fiel ao mesmo, é considerada por muitos como uma das melhores já produzidas.

Então, vamos deixar de enrolação e falar dela... Hadoooukeenn!!!!

hadouken

Street Fighter II Victory

Ryu é um jovem de 17 anos que vive em um pequeno povoado japonês. Trabalhador e dedicado às artes marciais, divide seu tempo entre seu trabalho e os treinos de karatê. Tudo corria normalmente em sua pacata vida, até o dia em que recebe uma carta de um velho amigo, recheada de dólares. Na carta, o amigo convidava-o para conhecer seu país e família e o dinheiro era para custear a passagem. Quem era o amigo? Era Ken Masters!

Ken e Ryu tornaram-se amigos ainda na infância quando treinaram juntos a arte do Karatê. Ken é filho único de uma família muito rica. Seu pai é americano e sua mãe é japonesa, por isso o interesse dele em artes marciais. Porém, diferente de Ryu, Ken é mais preocupado em curtir a vida e andar com sua moto do que realmente treinar. Não que ele não levasse seus treinamentos à sério, mas ele preferia paquerar lindas garotas a passar tempo no dojo.

Street Fighter II

Passados os protocolos inicias, onde Ryu conversa com os pais de Ken, se assombra com o tamanho da mansão da família Masters, fica sem jeito aos ser servido pelo mordomo da casa e se diverte com o cão enorme que vive na casa, os dois saem pela cidade para fazer jus ao lema da série que, em todos os episódios, era divulgado pelo narrador: “Nós vamos ao encontro do mais forte!”.

Logo de cara a dupla sai pela noite de São Francisco buscando diversão e confusão. Sim, eles vão à procura de briga. A bordo da Harley Davidson de Ken, a dupla visita os bares da cidade, onde provocam caras mais velhos para poderem testar a própria força!

Após saírem vitoriosos nos primeiros embates, a dupla acaba batendo de frente com um dos maiores personagens do game, o Coronel Guile!

E, pela ênfase que acabei dando a ele, era de se supor que a dupla tenha levado a maior surra. Primeiro Ryu, no outro dia, Ken. Isso realmente mexeu com os lutadores que, a partir dessa surra, resolveram correr o mundo atrás de novos desafios, novos estilos de luta, além de crescimento pessoal!

Logo de cara a dupla embarca para Hong Kong onde a, ainda adolescente, Chun-Li aparece e é apresentada como guia turística para a dupla. Ela acaba acompanhando a dupla em todas as viagens que eles fazem em busca de novos combatentes. A moça ainda é filha do inspetor Dubal que é responsável pela investigação da poderosa organização Shadaloo (Shadow Law no original).

Como não poderia deixar de ser, a dupla de jovens lutadores acaba sendo envolvida nessa trama e, com isso, enfrentando a Shadaloo, que é comandada por ninguém mais, ninguém menos, que Mr. Bison!

Até o último embate, Ryu e Ken se envolvem em duras batalhas que lhes renderam muito aprendizado e um grande aumento de poder. Inclusive, é mostrada a introdução de Ryu à doutrina Leiko Hadouken, que levou o lutador a desenvolver seu golpe mais poderoso, o Hadouken!

 

O crescente, e involuntário, envolvimento dos jovens na luta contra a Shadaloo resultam em momentos de sérias dificuldades para eles, como a prisão de Ryu na Tailândia, onde ele conhece o poderoso Tigre do Muay Thay, Sagat.

Ao passo que Ken e Chun-Li têm um encontro nada amistoso com o terrível assassino Vega.

Após alguns incidentes, Ryu e Chun-Li acabam capturados pela Shadaloo e passam a ter suas mentes controladas devido o uso de um chip. Com isso, Mr. Bison consegue o seu intento de colocar os amigos Ryu e Ken frente a frente em um a batalha épica e é nessa batalha que Ken desenvolve seu poderoso golpe, o Hadou Shoryu.

 

 

Paralelo a isso o Coronel Guile e seu parceiro de aeronáutica estão em uma missão de resgate, tentando salvar Ryu e Ken que, até onde se sabia, estavam desaparecidos para a família Masters. Contudo a missão de resgate não termina de maneira muito feliz e, agora, o desfecho da batalha está, justamente, nas mãos dos “raptados”.

Considerações

Para quem não sabe, essa belíssima série não fora feita para ser veiculada fora do Japão. Primeiro por não ser extremamente fiel ao game, mudando muito as idades e deixando a cronologia da Capcom praticamente de fora da história. Depois, por ter sido considerada muito cara para os padrões de animê, os patrocinadores acabaram “pulando fora” do projeto. Entretanto, isso se deu muito mais pelos valores necessários a ser investidos do que pela falta de confiança na série. Isso resultou em um encurtamento da produção e o não aparecimento de alguns personagens como o famoso Blanka. Por fim, ela só veio para o Brasil porque a produção americana Street Fighter Game acabou atrasando, e a usaram como tapa buraco. No entanto, para a maioria dos fãs, Street Fighter II V é muito melhor que Street Fighter Game.

Street Fighter 2 V

Ficha Técnica

  • Título Original: Street Fighter II V
  • Número de Episódios: 29
  • Estréia no Japão: 10/04/1995
  • Direção: Toshiaki Omura, Eichi Sato,Yukio Takahashi e Kenichiro Watanabe
  • Dreação Geral: Gisaburo Sugii

Bom, é isso aí pessoal, espero que tenham gostado e que continuem acompanhando a nossa coluna. O que estará reservado para o nosso futuro? Creio que somente no próximo episódio saberemos, por isso, fiquem ligados! Hehe. Abraços a todos!

Comente com o Facebook: