[Animação] Hotel Transilvânia

Hotel-Poster

Quem imaginaria que um filme cheio de personagens monstros traria uma mensagem tão legal? Hotel Transilvânia foi a estreia da semana na HBO e eu adorei ter conferido. O filme é leve, divertido e ainda tem aquelas lições tão conhecidas do pessoal que curte uma animação.

O Drácula é um pai amoroso, mas extremamente preocupado com o bem-estar da filha, Mavis. A garota perdeu a mãe quando bebê e tudo que o pai quer é que ela não corra perigo nenhum. Para isso, constrói o lugar mais seguro para todos os tipos de monstros e o transforma em um hotel, o tal hotel que dá nome ao filme. E de lá, Mavis nunca teve permissão para sair.

dracula

Só que o tempo passa para todo mundo e Mavis está prestes a completar seus 118 anos, idade com a qual ele prometeu que a deixaria ver o mundo e ter contato com humanos. Ela queria, principalmente, conhecer o paraíso em que os pais dela se conheceram e tiveram o “tchan”. Para sua festa especial, todos os amigos monstros foram convidados, entre eles o senhor e senhora Frankenstein, Murray – a múmia, os lobisomens Wayne e Wanda, com seus trocentos filhos, entre outros. Mavis estava feliz com a presença do pessoal, mas queria mais.

convidados

A garota ficou mega surpresa quando o pai a deixou ir até uma vila que ficava nas proximidades do castelo. Como ele deixou muito calmamente, eu desconfiei na hora. Claro que ele armou tudo, para confirmar para a filha que os humanos são seres terríveis – aliás, as histórias de dormir que ela escutava eram sobre humanos aterrorizando monstros. O problema foi que os zumbis que faziam as vezes de humanos, acabaram pegando fogo e chamando a atenção de um humano em particular, Jonathan.

jonny

Drácula o vê e tenta se livrar do rapaz, mas quando não consegue, fantasia-o de monstro e o integra com o pessoal. Jonathan é um queridão e conquista todo mundo, bem, quase todo mundo, inclusive Mavis. Agora até Drácula tem que dar o braço a torcer sobre a “ruindade” de todos os humanos, mas não será uma decisão nada fácil. Enquanto isso, Mavis tem a melhor festa de aniversário de todas, organizada por Johnny.

Além de diversão, a história com os monstros fala sobre amor, proteção, amizade e sobre quebrar tabus. Afinal, Drácula sempre foi o maior opositor aos humanos. Para ele, os humanos sempre foram e sempre serão perigosos, pessoas que matam sem razão, sem ouvir, só porque querem e acham certo. Pessoas que odeiam os monstros. Ao conhecer melhor Johnny, ele vai aos poucos derrubando as barreiras e percebendo que está errado. Os humanos de 1800 e antigamente não têm mais os mesmos pensamentos dos humanos de hoje, pelo menos não a maioria, e que alguns merecem nossa confiança. A melhor cena de todas – que eu não vou contar qual é especificamente – é quando esses tabus são derrubados, dos dois lados. Adorei!

carinha pidona Carinha pidona. Gato de Botas em versão morcego.

Apesar de estar cheio de monstros, foi o filme com o menor índice de monstruosidade que já vi. E, com certeza, recomendo.

 

Beijos e uma ótima quarta-feira.

Comente com o Facebook: