Colin Fischer

IMG_0387

Desde que recebi os lançamentos da Novo Conceito, o livro de Ashley Edward Miller e Zack Stentz me chamou a atenção. Ele é fininho, com uma capa super descolada e fala sobre a Síndrome de Asperger. Estou longe de ser expert no assunto, mas acompanho a série Parenthood em que um dos personagens, Max, tem a síndrome e por cinco temporadas estive junto do garoto e do seus pais na luta para entender, para acabar com os preconceitos e com o bullying em cima dele. Todos somos diferentes e esta é a beleza do ser humano.

colinn

Bom, Colin, o protagonista do livro, lembra muito o Max, é extremamente inteligente e sincero. Ele não esconde fatos e opiniões, caso tenha que falar sobre o processo de crescimento dos seios de uma menina, ele fala, mesmo que isso a deixe envergonhada. É um menino astuto e muitas vezes incompreendido. Na escola, é o esquisito com quem os valentões mexem, em casa é “protegido” pelos pais, o que desperta uma certa ira do irmão mais novo e na vida, ele é mais uma pessoa que tem muito o que aprender.

O garoto acaba de entrar no ensino médio, alguns dos colegas estudam com ele desde os primeiros anos e sabem de suas particularidades. Por exemplo, barulhos o incomodam, tiram sua concentração e até o fazem reagir de formas inesperadas. Munidos disso, alguns panaquinhas fazem de um tudo para perturbá-lo, fico doida com a imbecilidade de algumas pessoas. Aqui é tudo ficção, mas sabemos que essas situações ocorrem de verdade.

colinnnn

Enfim, um de seus piores pesadelos é Wayne Conelly, que logo no primeiro dia enfia sua cabeça na privada. Entre as coisas que Colin não gosta, ser tocado está no topo, ele pode até surtar caso isso ocorra. Ele também não gosta de azul, mas se não tem outro jeito, ele até toca coisas azuis. Para reconhecer as expressões das pessoas, ele usa cartões de memorização e sempre classifica cada um: Admirado, contente, cauteloso, irritado, preocupado…

Mesmo alvo dos meninos maus, Colin soube encantar alguém: Melissa. Ela e Colin tinham uma ligação, conversavam poucas vezes, mais ela do que ele, e depois das férias ela voltou mudada. Sem aparelhos, seios crescidos, chamou a atenção de todos os meninos. Mas sua personalidade não mudara, ela ainda se importava com Colin e o defendia. Foi no aniversário dela, na hora do bolo, que toda a confusão na escola começou.

Colin é extremamente observador e daria um ótimo investigador, aliás, ele acredita nisso quando tem que resolver uma situação que houve na escola em que incriminaram a pessoa errada. Uma arma foi disparada no refeitório e todas as suspeitas caíram sobre Wayne, o valentão da escola. Wayne merecia mesmo uma punição por todas as vezes que importunara não só Colin, mas todos os outros alunos, no entanto, Colin sabia que ele era inocente e provaria.

colin2

O livro é super gostoso de ler. Rápido e direto, acompanhamos Colin em sua busca pela prova da inocência daquele que foi/é um dos seus maiores carrascos. Acho admirável essa atitude dele, que não se prende às maldades feitas contra ele, mas ao fato de que um inocente está levando a culpa. Colin é inteligente demais e é engraçado o ver mudando um pouco, amadurecendo, principalmente quando mentiu pela primeira vez. Mentir não faz parte do cotidiano dele e ele teve que aprender, com colinha e tudo. Ele também aprendeu a se deixar ser tocado, a aproveitar a alegria de um esporte coletivo e de ser admirado por ser bom. Além de desvendar um mistério, Colin cresceu.

A diagramação está incrível. Um show à parte. Cada capítulo inicia com um texto escrito por Colin, geralmente falando de algo científico ou histórico, que se encaixa no que ele quer falar. Em seguida, um narrador assume e discorre sobre a trama. Achei bem interessante. Há várias notas de rodapé pelo livro também. Adorei saber que os autores trabalham em séries, inclusive em Fringe, uma das minhas queridinhas. Eles também colaboraram com o roteiro de X-Men: Primeira Classe e Thor.

O final do livro deixou no ar um gancho para continuação. Mas não encontrei nenhuma informação que afirmasse isso. Enfim, o livro é divertido, leve e rápido de ler, e traz um personagem diferente do habitual, nos inserindo, mesmo que não profundamente, neste mundo da síndrome de Asperger. Inclusive, há explicações de Colin sobre o termo, sobre quem descobriu a síndrome, etc.

Sobre o Asperger: A Síndrome de Asperger é um Transtorno Global do Desenvolvimento (TGD), resultante de uma desordem genética, e que apresenta muitas semelhanças com relação ao autismo. Ao contrário do que ocorre no autismo, contudo, crianças com Asperger não apresentam grandes atrasos no desenvolvimento da fala e nem sofrem com comprometimento cognitivo grave. Esses alunos costumam escolher temas de interesse, que podem ser únicos por longos períodos de tempo - quando gostam do tema "dinossauros", por exemplo, falam repetidamente nesse assunto. Habilidades incomuns, como memorização de sequências matemáticas ou de mapas, são bastante presentes em pessoas com essa síndrome. Fonte.

Cliques de Colin Fischer

IMG_0397

IMG_0388

IMG_0389

IMG_0392

IMG_0390

IMG_0391

IMG_0393

IMG_0394

IMG_0395

IMG_0396

IMG_0399

IMG_0398

Beijos e uma excelente quinta-feira.

Comente com o Facebook: