Jogos Vorazes: A Esperança - Parte 1

jv5

Desde o primeiro filme, a adaptação de Jogos Vorazes ganha mais elogios do que críticas. As produções são bastante fiéis aos livros e toda a emoção e agonia que sentimos lendo as páginas escritas por Suzanne Collins ganham vida na telona. Sempre fui contra dividir A Esperança em duas partes, sempre achei – e ainda acho – que é só mais uma forma de todos os envolvidos ganharam mais rios de dinheiro, mas ainda assim, é bom poder ficar um pouco mais de tempo com os personagens que aprendemos a amar e aqueles que os interpretam.

jv

Assisti A Esperança – Parte 1 no domingo – super rycah indo ao cinema no fim de semana, eu sei – e gostei do que vi, mas não pude deixar de pensar em inúmeras cenas que aquilo só estava ali para encher linguiça, já que haverá um segundo filme. Cenas demoradas, idas e voltas, etc. Confesso que até perdi um pouquinho de atenção por isso, mas coisa mínima. Porém, também preciso dar o braço a torcer. Caso fosse apenas um filme, muita coisa poderia ficar de fora. Entendo isso. E até aqui, a adaptação foi mesmo bem fiel ao livro. Então, bora guardar dindim para a assistir a Parte 2 e exercitar a paciência até que o dia chegue.

Nessa primeira parte, vemos o desabrochar das coisas. A parte política recebe bastante destaque e observamos Katniss se aceitando como o Tordo, vendo que é a esperança de um povo sofrido, que quer mudança na nação, que não quer que os privilégios fiquem apenas nas mãos de poucos. Ela sofre, tem medo, mas não por ela, por todos os outros, e consegue fazer o papel que todos esperam dela. Katniss pode não ser treinada para guerra, mas ela não nega a luta se isso trouxer uma vida nova para aqueles que acreditam nela e na mudança. Mas ela é humana e também tem seus pontos fracos.

jv4

Uma coisa que se destaca indiscutivelmente no filme são as atuações, todas ótimas, brilhantes, incríveis. Uau! Fiquei sem fôlego algumas vezes e até dei uma enchidinha de lágrimas nos olhos. Assim que os créditos começaram a subir na tela do cinema eu imediatamente me vi ansiosa pelo próximo filme, quando realmente o bicho vai pegar. Acredito que será de tirar o fôlego mesmo, visto que eles fizeram um ótimo trabalho até aqui. Será de secar os canais lacrimais também, afinal, toda guerra tem suas baixas.

Foi interessante conhecer o Distrito 13, o pessoal que comanda, a Coin e todo mundo envolvido em 75 anos de preparação, para uma brecha que poderá mudar o rumo de toda Panem. E nada agradável ver com Snow é inteligente e sagaz, como soube usar o amor para o mal... Hunf. O filme, como era de se esperar, está batendo recordes pelos cinemas.

Claro que sem a presença dos Jogos no filme, a ação ficou de lado. A produção teve um ritmo mais lento. Mas há todo um lado psicológico aqui, que podemos perceber através das propagandas que Katniss faz, virando um símbolo de uma rebelião, dando ânimo para que todos saiam para luta. Propagandas essas que são rebatidas pela Capital e Snow. Bom, pra saber mais sobre tudo, só assistindo. Eu gostei do que vi, excetuando essas partes que comentei que foram para encher linguiça. Mas eu até relevo.

jv3

De acordo com o Adoro Cinema: Foram divulgados os primeiros números das bilheterias brasileiras esse fim de semana e, como esperado, Jogos Vorazes: A Esperança - Parte 1 esmagou a concorrência. Exibido em circuito recorde, com quase 1400 salas, o filme levou 1,8 milhão de pessoas aos cinemas. O resultado é muito superior ao segundo filme da franquia, Jogos Vorazes - Em Chamas, que tinha registrado 1,05 milhão de espectadores durante o lançamento. Mesmo com tantos cinemas à disposição do público, A Esperança contou com sessões lotadas, obtendo a excelente média de 1093 espectadores por sala. 

jv2

Curiosidades

  • Philip Seymour Hoffman, que interpreta Plutarch Heavensbee, morreu tragicamente uma semana antes do final das filmagens. Levando em consideração, que a maioria de suas cenas para os dois filmes finais estavam gravadas, o personagem não foi substituído, mas finalizado com uma combinação de reescrituras, truques de câmera e efeitos especiais digitais.
  • Após Jogos Vorazes: Em Chamas (2013), Jennifer Lawrence cortou o cabelo bem curtinho e voltou a cor loira. Então, nas filmagens de A Esperança a atriz precisou usar peruca – o que é bem visível durante o filme.
  • Com o primeiro filme durando 2 horas e 22 minutos, o segundo com 2 horas e 26 minutos, esse é o filme mais curto da série com 2 horas e 5 minutos.
  • Natalie Dormer realmente raspou metade de sua cabeça para desempenhar o papel de Cressida.
  • A segunda parte do filme está previsto para ser lançada quatro dias antes da primeira completar um ano.

 

:*

Comente com o Facebook: