Frozen – Uma aventura congelante

Frozen - Uma Aventura Congelante
 
Ouvi falar de Frozen quando estreou, minha irmã e minha prima assistiram no cinema e só falavam do Olaf. Claro que como fã de animações eu quis ver logo, o que não ocorreu. Depois veio a febre de Let it go para todos os lados, em diferentes versões e eu passei a torcer o nariz para a música, principalmente na versão da Idina Menzel que tem muitos gritos, enfim… Consegui o filme e sempre queria ver, mas me segurava, não sei o motivo. Até que no sábado coloquei para rodar e adorei!Óbvio que agora Let it go não sai da minha cabeça (estou escutando agora mesmo, na versão da Demi). E mais óbvio ainda que amei o Olaf.
 
olaf
 
Frozen tem uma história fofa, cheia de lições, como a maioria dos desenhos. Elsa tem magia e consegue, digamos que, controlar o frio. Com suas mãos ela faz nevar e cria um mundo de diversões para a irmã caçula Anna. Bonecos de neve, descidas de montes de neve, pulos e brincadeiras estão inclusos nestes momentos, até que ela atinge a irmã por acidente e as coisas mudam completamente.
 
ana1
 
Conscientes do poder de Elsa, os pais das meninas, rei e rainha de Arendelle, aconselham a filha ficar no quarto e fecham os portões do castelo. A partir daquele dia, para a própria proteção, Elsa não terá mais contato com ninguém que possa machucar e precisará aprender a controlar seus poderes, que só ficam mais fortes.
Os anos se passam e Anna sempre tenta contato com a irmã, sem sucesso. Enquanto ela se diverte e apronta pelo castelo fechado, Elsa se preocupa cada vez mais com a mágica. E assim, as duas que eram mega unidas, viram quase duas estranhas. Uma fatalidade tira a vida dos pais das meninas e quando chega à maioridade, Elsa precisa assumir como rainha. A data é marcada por muitas festividades e pela abertura dos portões do castelo pelo dia. O que deixa Anna em êxtase. Esse tempo todo ela ficou exclusa e poderá ver as pessoas, conversar, sair pelas ruas… Ela não se contém de felicidade. Até encontra um príncipe lindo, educado e que parece ser o número dela. Ahh, Hans.
 
Frozen2
 
Os dois combinam tanto que após uma noite inteira de conversa e química, ele a pede em casamento e ela aceita. Quando pedem a autorização de Elsa, ela não dá e isso cria um atrito entre as irmãs, resultando na revelação da magia de Elsa, que é hostilizada pelas pessoas. Sem intenção, a nova rainha condena seu reino a um inverno “eterno”. Exilada, ela constrói um castelo de gelo nas montanhas. Mas Anna não desiste da irmã, muito menos do reino. Corajosa, ela segue em uma aventura sozinha, em busca da irmã. Até que seu caminho se cruza com Kristoff, sua rena Sven, e posteriormente um boneco de neve, Olaf (Meu nome é Olaf e eu gosto de abraços quentinhos), juntos, eles planejam salvar Arendelle e Elsa, acompanhados de bastante comédia.
 
Frozen1
 
Elsa
 
Sabem, a Disney não esperava o sucesso estrondoso que Frozen alcançou. Bonecos, fantasias, tudo referente ao filme está vendendo como água e se esgotando das prateleiras. A trama do filme é doce, fala sobre aceitação, sobre ser diferente não ser ruim e sobre amor, claro, ele sempre está lá. Tudo isso mesclando com cenas hilárias, geralmente protagonizadas por Olaf. O filme também mostra que as pessoas nem sempre são bem intencionadas como parece e que seu verdadeiro amor pode estar bem perto, sem que você perceba. Além de que não devemos desistir das pessoas, mesmo que elas queiram ou acham que mereçam ser deixadas para trás.
 
Frozen3 
Eu adorei todas as partes, menos o fato de ter tanta cantoria. Não foi terrivelmente irritante, mas preferia que não tivesse tanto. Após conferir o filme, consigo entender melhor o fascínio por Let it go, que passa muito o sentimento de Elsa na hora do exílio. Aliás, essa música tem algum feitiço, quando gruda é quase impossível esquecer.
Don't let them in, don't let them see
Be the good girl you always had to be
Conceal, don't feel, don't let them know
Well now they know
Acho que vou escutar mais umas três vezes… O filme agradou geral, de crianças a adultos, de críticos especializados a espectadores “normais”, é um sucesso!

 

Curiosidades

  • Esta foi a terceira tentativa da Walt Disney Pictures em adaptar o conto "A Rainha do Gelo" para o cinema. A primeira aconteceu em 2002, mas o diretor Glen Keane acabou abandonando o projeto. Em 2009 o projeto foi trazido de volta à tona, com Kirk Wise e Gary Trousdale sendo contratados como diretores, Don Hahn como produtor e Linda Woolverton como roteirista. Entretanto, mais uma vez o projeto não andou. Apenas no ano seguinte, em 2010, é que a adaptação enfim saiu do papel.
  • Jennifer Lee é a primeira mulher a dirigir um longa-metragem de animação produzido pela Walt Disney Pictures. Ela é também a primeira mulher a roteirizar sozinha uma animação do estúdio desde A Bela e a Fera (1991), cujo roteiro foi escrito por Linda Woolverton.
  • Idina Menzel fez audições para dublar a personagem Rapunzel em Enrolados (2010), mas não foi escolhida para o papel. Entretanto, um diretor de audições da Disney lembrou dela durante a seleção de candidatos para Frozen, ocorrida dois anos depois. Com isso, a atriz acabou ficando com a personagem Elsa.
  • Inicialmente a rainha Elsa seria a grande vilã de Frozen, mas os produtores resolveram alterar a personagem após ouvirem a canção "Let It Go". Eles consideraram que a canção, além de ser muito atraente, ressaltava questões positivas demais para uma vilã. Com isto, o roteiro foi reescrito para que Elsa se tornasse uma jovem inocente que está em pânico por não conseguir controlar seus poderes.
  • O príncipe Hans tem este nome em homenagem a Hans Christian Andersen, autor da história na qual Frozen é baseado.
  • Uma rena de verdade foi levada até os estúdios da Disney, para que os animadores pudessem estudar seus movimentos e maneirismo para a criação do personagem Sven.
  • Quando os portões se abrem durante "For the First Time in Forever" é possível ver uma participação especial dos personagens Rapunzel e Eugene, de Enrolados (2010). Eles aparecem à esquerda da tela.
 
enrolados em frozen

 

Dublagem

No Brasil, Anna é dublada por Érika Menezes e Gabi Porto (nas canções), já Elsa tem a voz de Taryn Szpilman. Kristoff ganha voz de Raphael Rossatto e Olaf de Fábio Porchat. Hans é dublado por Olavo Cavalheiro.
 
duvladores

 

ana kristoff

elsaaa

Vídeos






:* Boa quinta!

Comente com o Facebook: